25 setembro 2016

Fim de domingo com

Shirley Collins



"Shirley Collins – la legendaria cantante de folk, y una de las compositoras más respetadas de Inglaterra – acaba de anunciar su retorno después de 35 años: el 4 de noviembre verá la luz su nuevo disco, Lodestar.

“Death and the Lady" es la segunda canción de este nuevo trabajo, una canción que la propia Shirley explica: “Es una canción muy antigua, de otra época, que me recuerda a una escena maravillosa de “El séptimo sello” - película de Ingmar Bergman – en la que un caballero juega una partida de ajedrez con la muerte; en una batalla que, por supuesto, no puede ganar…”. El vídeo está dirigido por Nick Abrahams." (El País)


Em "The Nation"

Recordando o assassinato
de Orlando Letelier


24 setembro 2016

Porque hoje é sábado ( )

Bob Weir

A sugestão musical deste sábado vai para
o cantor norte-americano Bob Weir que,
após 10 anos, lança agora o novo
álbum Blue Mountain.



Esquecimentos

Pena que não se tenha
arranjado um espacinho
para as excepções



Tal como já se tinha lido em tudo o que é órgão de informação, o Público também pega hoje num estudo internacional sobre o financiamento dos partidos e assinala que «Indo directamente aos dados para comprovar o que diz, Marina Costa Lobo salienta que, no que toca ao financiamento, em Portugal os partidos dependem em 74,17% do financiamento público».

Acontece que a investigadora portuguesa, que não pode deixar de o saber, não se lembrou de acrescentar que não é o caso do PCP em cujas contas o financiamento público público só pesa entre 11 a 13%. 

Na massa do sangue





A frase acima é o início de uma espécie de triste litania escrita por José António Saraiva no Sol a propósito do 10º aniversário do jornal e que bem se podia intitular «O Nascimento e Queda do Sol». Amen.

20 setembro 2016

Ainda e sempre, a raiva do 4 de Outubro

Onde estavam os da gritaria
actual quando o governo
anterior decretou isto ?

Imposto do Selo:
Este imposto tem um âmbito alargado de incidência, abrangendo todos os actos, contratos, documentos, livros, papéis e outros factos previstos na Tabela Geral do Imposto do Selo.
- Sobre o valor de aquisição onerosa do imóvel – 0,8%
- Sobre as garantias sem prazo ou de prazo igual ou superior a cinco anos, como o caso das hipotecas, a taxa é de - 0,6%.
- Sobre os Imóveis de valor patrimonial superior a 1.000.000 euros, incide o imposto de selo de 1% do referido valor ou 7,5% em caso de residência fiscal do proprietário em paraíso fiscal.



Estou perfeitamente à vontade para lembrar isto porque já aqui salientei o perfeito desconchavo e infantilidade da forma como alguém atirou para o debate público um novo imposto sobre imóveis a um mês da apresentação do Orçamento.